Últimas

Caso Gleydson Carvalho: Fatos exclusivos sobre o assassinato de radialista no Ceará


MINISTÉRIO PÚBLICO já denunciou 7 e sustenta que ao menos 3 mortes foram encomendadas. Por Rômulo Rocha. Envido a Camocim, Senador Sá e Martinópole, no Ceará

O 180, ao publicar a matéria titulada “Exclusivo: 180 revela contratante de pistoleiro para assassinar radialista Gleydson Carvalho”, foi novamente, no dia seguinte, a Camocim, no Ceará. Dessa vez com a missão de apurar como foi a operação da Polícia Civil no município de Senador Sá, aquela em que dois pistoleiros conseguiram escapar. Também esteve no município de Martinópole, cidade para onde as investigações policiais voltaram seu foco na tentativa de desvendar o assassinato do diretor executivo da Rádio Liberdade FM, ocorrido último dia 6 de agosto.CONTINUE LENDO E VEJA MAIS DETALHES COM FOTOS E TODO O PROCESSO DO MPEm conversa com o proprietário do local alugado pelos pistoleiros, em Serrota, distrito de Senador Sá, Tobias Ferreira de Carvalho, ele relatou ao 180 que numa terça-feira, dia 4 de agosto, foram à sua residência dois homens – um pistoleiro e um idoso, este até então não citado – para alugar o ponto, que estava fechado. Eles fecharam o aluguel para abrir um suposto bar, com um freezer , por R$ 150,00.

Foi ainda cedido grades de cerveja para o uso nesse suposto futuro comércio, além de outros utensílios, como som. Segundo Tobias Carvalho, os homens não tinham nenhuma característica marcante. “Não tinham tatuagem”, reforça. E um estava com a “bermuda rasgada”.

Tobias Carvalho, que teme pela sua integridade física, disse que os homens alugaram a casa por intermédio de “Batista Dentista”, que é tio, por parte de mãe, do prefeito de Martinópole, James Bell, cuja gestão era alvo de ataques do radialista. No entanto, ressaltou que no dia que Batista foi à sua casa, ele não se encontrava. Quem o recebeu foi sua esposa.

ESPOSA DE TOBIAS AFIRMA QUE VIU "BATISTA DENTISTA"

A esposa preferiu não dizer o nome. “Veio, ele veio aqui”, afirmou. “Ele tem bigode?”, pergunta a reportagem. “Tem”, responde a senhora, antes de ser exposta a uma fotografia de "Batista Dentista", e confirmar que aquele era o homem que estivera em sua residência com os pistoleiros antes do dia do crime.

“Eles vieram na terça, e ficaram de vir na quarta, quando vieram, vieram logo de manhã, aí ficaram aqui sentado [na frente da casa]. Neste instante o Batista chegou e aí falou com um deles, um baixinho e foi embora. Não conversou nem comigo não”, acrescentou a esposa de Tobias Carvalho, que está sofrendo com crises de pressão alta depois do ocorrido.


UM “SENHOR IDOSO” AJUDOU A ALUGAR PONTO DE TOBIAS CARVALHO

A mulher relatou em uma outra rodada de perguntas que, na verdade, na terça-feira, foi à sua residência "um senhor de idade" e um outro homem, que seria “baixinho”, em termos de estatura - o que se assemelha à descrição de um dos pistoleiros -, para alugar o imóvel onde garantiram seria um bar.

Ela relata, inclusive, um diálogo com esse senhor, e diz que um pequeno cachorro que tem na casa “quase pega o idoso”. Depois reafirmou que na quarta o "idoso" veio novamente, só que teria vindo com o "Batista Dentista".

Na ocasião, ela estaria conversando com dois casais, que seriam os dois pistoleiros, e duas mulheres – uma dessas mulheres veio limpar o ambiente, mas só foi vista no primeiro dia, e provavelmente é uma das que estariam em um local alugado em frente à rádio, já que nessa suposta pousada ficaram dois casais, para não levantar suspeitas, segundo a Polícia Civil.


“Aí o Batista chegou [num carro] e chamou esse baixinho, e esse baixinho foi, na quarta, até ao carro. Esse velhinho [o idoso] estava com ele [Batista Dentista] dentro do carro”, relata. Quem pagou Tobias Carvalho, como ele mesmo relata, “foi um dos caras lá, o baixinho”.

A mulher do proprietário da residência também citou o nome de "Sérgio Bueno", mas como que tendo sido dito pelo senhor idoso. “Eu vou logo chamar os meninos que eles vão ficar lá no Sérgio Bueno”, teria falado o senhor que acompanhava Batista, quando de um dos diálogos com a mulher de Tobias.

Depois dessa conversa ocorrida na casa de Tobias, o 180 o pediu que abrisse o imóvel que foi alugado.


E travou-se o seguinte diálogo após se saber que o delegado à frente do caso, Herbert Ponte e Silva, chutou a porta:
________________

Tobias Carvalho: (...) eu não esperava que os caras eram pistoleiros.
180: Então, o senhor não tinha conhecimento?
Tobias Carvalho: não, eu não tinha...
180: Eles [policiais] não lhe disseram que iriam invadir a casa?
Tobias Carvalho: não, não disseram.
180: O senhor se assustou quando ele [Herbert] chutou a porta?
Tobias Carvalho: Ave... e muito. (...) Eu chamei primeiro o caboclo Baixinho. Baixinho, abre a porta! Aí eles se recusaram a abrir e ele juntou os pés e derrubaram a porta.
180: Quem derrubou a porta?
Tobias Carvalho: Quem derrubou a porta foi o dr. Herbert....
180: E já entrou com arma em punho?
Tobias Carvalho: Foi.
_______________________________________

DELEGADO DISPAROU UM TIRO, MAS NÃO HOUVE PERSEGUIÇÃO
O delegado o Herbert ao entrar no recinto avistou na casa o casal que foi preso, e ao fundo os dois pistoleiros, e disparou um tiro. Os pistoleiros saírem correndo.

Na equipe do 180 havia um segurança, um especialista em tiros de curta e longa distância - também estava acompanhada de força policial requisitada formalmente.


A marca do tiro do delegado foi procurada de forma minuciosa na parede pela equipe de reportagem e esse especialista, mas os furos detectados seriam marcas de pregos ou outros objetos contundentes, mas não de uma bala.

O tiro disparado pelo delegado de polícia civil foi ouvido na então pacata Serrota por volta das 11 horas da noite.

Conta Tobias Carvalho que os quatro homens da Polícia Civil não cercaram o fundo da residência, e como ele não foi alertado de que era uma operação policial para prender pistoleiros, não informou que pelo fundo era possível escapar, já que tinha uma pequena porta de saída.
_________________

180: E os outros [pistoleiros] correram?
Tobias Carvalho: Os outros correram.
180: E eles [policiais] foram atrás?
Tobias Carvalho: Não, eles foram algemar os outros, e ficaram por aí [apontando para o lado de fora do recinto].
180: E o delegado Herbert veio com quantos homens?
Tobias Carvalho: Três.
180: Ele e mais três?
Tobias Carvalho: Ele e mais três.
180: E os outros três homens, não correram atrás desses dois?
Tobias Carvalho: Não, não correram não.
180: Não correram atrás, nem cercaram, nem foram por lá [ao fundo]?
Tobias Carvalho: Não.
180: Então só prenderam dois aqui [dentro da residência], saíram os quatro e ficaram aqui [fora da residência]?
Tobias Carvalho: Exatamente. Nenhum correu atrás.
180: O senhor soube que ficou escondido um ali [ao fundo] atrás da bananeira [um local que contém porcos, num terreno ao fundo da casa?
Tobias Carvalho: Não, quando algemaram eles foram para Camocim.
____________________________________

O proprietário da residência - que seria um ponto comercial -, Tobias Carvalho foi levado e depôs nesta mesma noite, segundo ele próprio.

Quando novamente indagado sobre a marca da bala foi enfático: “eu não vi”. “Quando ele [delegado] derrubou a porta, ele deu um tiro”, disse. Mas reforçou que não procurou a marca da bala. Também não sabe dizer se o tiro foi para o alto, para baixo, ou na direção dos pistoleiros em fuga.

Porém, não existe qualquer dúvida de que os pistoleiros estavam dentro da residência e só não foram pegos porque a casa não foi cercada.


OUTROS MORADORES REFORÇAM ESSA TESE

Os moradores das residências ao fundo do ponto alugado também relataram que um pistoleiro saiu por uma casa adjacente, do outro lado, e o segundo ainda chegou a ficar escondido no quintal do terreno ao fundo do que seria o bar, próximo às bananeiras, e por um tempo considerável. “Eu cheguei a ver ele, ele pois a cabeça para fora do muro [por cima do muro], mas ninguém veio atrás”, relata um dos moradores que não será identificado.

A Polícia Militar não foi acionada a tempo. Quando chegou ao local, a operação da Polícia Civil já havia ocorrido.

UM DOS PISTOLEIROS TERIA SE FERIDO DURANTE A FUGA

Um dos moradores que também não será identificado, narrou que durante a fuga de um dos pistoleiros, o acusado passou por sua residência, e chegou a se ferir no tórax com os cacos de vidro de um dos muros de um casa localizada aos fundos de sua residência.


Durante a corrida para escapar, ao passar pelo telhado da sua casa, ele chegou a pegar um facão, assustado que estava com a passagem de um dos fugitivos por sobre seu telhado. “Ainda quebrou duas telhas”, contou.

Todas essas informações constam de conversas gravadas.

UM DOS PISTOLEIROS AINDA FOI VISTO NO DIA SEGUINTE

Durante o ato de fugir, os dois pistoleiros se separaram, um teria ido na direção de Marco, e outro, o que se feriu, teria seguido para uma localidade chamada Boqueirão.


“Aí [no outro dia] passou acolá numa casa, entrou, comeu bolacha com refrigerante (...), suco. Aí saiu nas ‘croas do angico’, aí lá saiu sem blusa, sem chinelo, pediu uma blusa e deram, com os peitos todo rasgado. Estava com R$ 10,00 no bolso. Aí comprou um pacote de bolacha, uns cigarros, e saiu. Mas no outro dia ainda viram ele de novo, depois de três dias. (...) Daqui lá dá légua e meia”, relatou.

180 ESTEVE NA PREFEITURA DE MARTINÓPOLE, MAS ESTAVA FECHADA

Depois de sair do distrito de Serrota, a reportagem do 180 foi ao município de Martinópole, localizado entre Camocim e Senador Sá, e chegou na prefeitura por volta de 15h40. A tentativa era falar com James Bell, o prefeito, mas a prefeitura estava fechada. Soube-se depois que havia sido decretado luto por conta da morte de alguém próximo.


Neste mesmo dia, pela manhã, a Polícia Civil havia prendido o tesoureiro da prefeitura, Daniel Lennon. A operação despertou a atenção de populares.

E DE LEMBRAR QUE SECRETARIA DISSE SER SÓ CINCO ENVOLVIDOS...

Um dos pontos estranhos neste caso, foi a Secretaria de Segurança do Estado do Ceará, dias depois da publicação da primeira matéria pelo 180, ter afirmado em nota enviada ao Portal que o caso havia sido resolvido, com a identificação de cinco envolvidos (Governo do CE afirma que morte de radialista em Camocim foi elucidada). Mas há muitos mais.

Assim como se constatou com as apurações jornalísticas para a produção das reportagens veiculadas neste meio de comunicação, o Ministério Público parece comungar do mesmo pensamento. Só na sua denúncia prévia, que ainda pode e deve ser aditada, à 1ª Vara da Comarca de Camocim, já foram denunciados 7 pessoas por envolvimento no assassinato do radialista Gleydson Carvalho, acusados de homicídio qualificado e participação em organização criminosa para matar.


O promotor também pede várias conversões de prisões temporárias em preventivas.

VEJA LISTA DOS PRIMEIROS DENUNCIADOS:

1 – João Batista Pereira da Silva – tio do prefeito de Martinópole (suposto contratante dos pistoleiros);
2 – Daniel Lennon Almada Silva – tesoureiro da Prefeitura de Martinópole, o homem do dinheiro, portanto, presume-se, de confiança do prefeito;
3 – Israel Marques Carneiro – um dos que entraram na Rádio Liberdade FM para matar;
4 – Thiago Lemos da Silva – um dos que entraram na Rádio Liberdade FM para matar;
5 – Gisele de Souza Nascimento – suposta companheira de um dos pistoleiros;
6 – Regina Rocha Lopes – suposta companheira de um dos pistoleiros;
7 – Francisco Antônio Carneiro Portela – sobrinho de um dos pistoleiros, que vem a ser Israel. Portela foi preso no dia da operação da Polícia Civil, em Serrota, distrito do município de Senador Sá.


MP PEDE APROFUNDAMENTO DAS INVESTIGAÇÕES

O responsável pela denúncia é o promotor de Justiça Evânio Pereira de Matos Filho e a denúncia inicial foi feita em 24 de agosto.

Nos requerimentos finais, o promotor pede também “(...) o aprofundamento das investigações para identificação de outros integrantes da organização criminosa, tendo em vista os indícios de envolvimento de outras pessoas além dos denunciados”.

É preciso, por exemplo, se apurar quem era o senhor de idade que acompanhou “Batista Dentista” até à casa de Tobias Carvalho e, se apurar, como é que um prefeito de uma pequena cidade como Martinópole não sabia de um plano de tamanha envergadura para assassinar um radialista que lhe dispensava severas críticas, sendo que ao menos duas pessoas próximas são acusadas de envolvimento na morte do comunicador.


Roupas deixadas pelos acusados no interior da propriedade alugada

O prefeito já foi procurado por duas vezes pelo 180 para se tratar deste assunto. Um recado com número de retorno, de Brasília, onde se atua, foi repassado à secretária da prefeitura, de nome Vitória, mas até agora não houve retorno.

MP AFIRMA QUE HAVIA PELO MENOS TRÊS MORTES ENCOMENDADAS

Na denúncia do Ministério Público, o promotor titular do caso, Evânio Filho, afirma que além da morte de Gleydson, existiam ainda pelo menos mais duas mortes já encomendadas, mas não cita de quem seriam. Há suspeitas de que uma delas seria de um outro prefeito da região, do município Granja.

Diz a peça: “Segundo Gisele, assim como essa confidenciou que o radialista seria apenas o primeiro a ser assassinado, pois haveria pelo menos dois outros alvos certos na lista da organização criminosa que informalmente se constituiu, além de outros que fossem necessário eliminar". Todos os obstáculos da "quadrilha", portanto, eram propensos alvos.

CONTA BANCÁRIA PODE LEVAR A FINANCIADORES

Na denúncia o promotor também relata que “dentre os documentos apreendidos figura um comprovante de abertura de conta bancária na agência da Caixa Econômica de Itapipoca e o afastamento do sigilo bancário que será requerido talvez esclarecerá o núcleo financeiro da organização criminosa que se constituiu”.

MANUTENÇÃO DO PODER EM MARTINÓPOLE

O promotor Evânio Filho ressalta ainda que há fortes indícios da existência de outras pessoas não identificadas “no financiamento e formatação do elaborado plano”.

Em outro trecho afirma que “associaram-se mais de 4 pessoas para o cometimento de crimes de homicídios qualificados contra pessoas que representassem séria ameaça à permanência de um grupo familiar no Poder no município de Martinópole”. Suspeita mais clara que esta não existe.

E que tanto "Batista Dentista" quanto Daniel Lennon “teriam interesse na execução da vítima por desprezível sentimento de intolerância às concepções divergentes e críticas (...) feitas à gestão de Martinópole” através do trabalho de imprensa.

Que prendam os financiadores e os mandantes então. Todos eles. Porque seus nomes ainda não foram declinados.

Há um outro detalhe fundamental para o desfecho desse caso, que é prender alguns dos envolvidos já identificados e os levarem a julgamento.

Veja a íntegra da denúncia do Ministério Público feita à Justiça em Camocim:

















FONTE: 180graus.com

Capotamento de veículo é registrado em Felipe Guerra/RN; duas pessoas ficaram feridas no acidente


Foi registrado um acidente do tipo capotamento, nas proximidades da comunidade do Poço Tilon, próximo a entrada de Felipe Guerra/RN. O acidente aconteceu na tarde deste domingo (30) e deixou duas pessoas feridas.

Segundo informações, o carro vinha sendo conduzido por um homem que possivelmente estava em alta velocidade, perdeu o controle do veiculo e desceu a pista, capotando várias vezes. O carro ficou destruído após capotamento.

Duas pessoas dentre eles, o próprio motorista, ainda não identificados estavam no veículo. Um deles tiveram ferimentos leves e a outra vítima sofreu uma forte pancada e foi socorrida para um hospital de Mossoró/RN.

Ainda segundo informações, o proprietário do carro teria acabado de comprar o veículo na cidade de Felipe Guerra e estava retornando no sentido cidade/BR para sua residência quando aconteceu o acidente.

Atualizado às 21:51 - No veículo estavam dois homens da comunidade rural de Apanha Peixe, município de Caraúbas/RN, e o veiculo pertencia a pessoa conhecida apenas como "Tarinho", o mesmo sofreu uma forte pancada na cabeça e foi conduzido para a cidade de Mossoró, e passa bem. Lembrando que quem dirigia o veículo era uma outra pessoa que não teve sua identidade revelada.

Fonte: Rede News 360.

Duas pessoas são mortas a tiros na cidade de Lucrécia


Duas pessoas morrem após serem baleadas na tarde desta segunda-feira, dia 31 de agosto de 2015, na cidade de Lucrécia, localizada na região do Alto Oeste, cidade distante 290,38 km da Capital do Estado, Natal/RN.

Os crimes aconteceram por volta das 12h30min, dentro da churrascaria do Gilberto, no centro da cidade, quando atiradores chegaram para matar um ex-presidiário, conhecido como Idalécio. Eles efetuaram diversos disparos de arma de fogo, não acertando nenhuma no ex-presidiário. Porém, duas pessoas foram feridas.

O empresário de construção civil Francisco Ivanilton Cavalcante, de 43 anos, foi uma das pessoas baleadas, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. A outra, foi um comerciante de roupas, identificado apenas como “Jurandir Costa”. Ele ainda foi socorrido com vida para Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró e antes de dá entrada na Unidade Hospital morreu.

Ex-presidiário ainda trocou tiros com os matadores e conseguiu fugir sem ser atingido. A Polícia Militar foi acionada e quando a guarnição chegou os atiradores já haviam se evadido do local. A polícia realizou diligências pelas mediações, mas, ninguém foi preso até o momento.

icemcaraubas

Em rede nacional, Taty Girl revela que já foi moradora de rua


A cantora Taty Girl revelou neste domingo (30) ao participar do programa Esquenta, da Rede Globo, que já foi moradora de rua. A artista disse que fugiu de casa aos 12 anos após a mãe ter morrido e o pai começar a bater nela e nos outros 5 irmãos.

“Eu não tinha pra onde ir. Fugi e fiquei na rua uns dois anos. Eu dormia nos shoppings, pegava chuva de madrugada, ficava com frio e sem ter o que comer”, afirmou.

Taty Girl inicou a mudança sua vida quando começou a trabalhar em casa de família. Uma de suas patroas viu uma foto sua na televisão e acionou o pai da cantora. “Ele conseguiu me encontrar, mas continuei morando em casa de família”, disse.


Mas a mudança radical veio quando, aos 14 anos, fez o teste para uma banda de forró. “Fiz o teste e no mesmo dia, às oito horas da noite, o telefone toca dizendo que fui aprovada e já tinha que ir fazer o show”, contou.

A ex-Solteirões falou um pouco da vida, dos três filhos, e revelou ainda ter mais de 80 pares de sapato. No final, com o pai no palco, cantou a música “De Volta para o meu aconchego”.

Outra revelação
Taty Girl ainda revelou que uma sobrinha sua de apenas 12 anos está grávida.


Matéria do Forró Dicumforça / Fotos: Reprodução

Economia: Água no lugar de gasolina?

Um mecânico da cidade, já com bastante experiência em várias empresas, está trazendo a Mossoró uma novidade que além de ajudar a economizar gasolina minimiza os danos ao meio ambiente. É o sistema de hidrogênio veicular.

 
Jucilene Mendes – Da Redação

Em época de crise financeira, todo mundo quer economizar em tudo o que puder. E para quem usa o carro todo o dia, diminuir o consumo de combustível pode ajudar bastante no orçamento no final do mês. Um mecânico da cidade, já com bastante experiência em várias empresas, incluindo trabalhos fora do Brasil, está trazendo a Mossoró uma novidade que além de ajudar a economizar gasolina minimiza os danos ao meio ambiente. É o sistema de hidrogênio veicular que está sendo difundido pelo técnico em eletrotécnica, Sérgio Melo.

Ele explica que o sistema usa o gás hidrogênio para funcionamento de motores de combustão interna, à gasolina, etanol ou diesel. “É um equipamento conhecido como gerador de hidrogênio, ou seja, célula de hidrogênio. É um equipamento que funciona com água destilada, com uma e uma medição de hidróxido de sódio, entre 1 litro a 1,5 litro de água”.

O equipamento possui um borbulhador, um módulo PWM, equipamento para controle da amperagem a ser usada no gerador de hidrogênio. O sistema separa o oxigênio da água e extrai o gás, através do estado de borbulhação. “Não é ebulição, não ferve, cria bolhas quando o gás sobe, separando o gás da água”, esclarece o mecânico.

Sérgio explica como acontece o processo: “Ele vai entrar em estado de borbulhação, separando o oxigênio da água e soltando o gás. O gás vem retornando, acumula no reservatório e posteriormente o reservatório solta o gás para a queima da combustão.

Além de potencializar o combustível, o hidrogênio ainda propõe diversos benefícios para o carro e não lança poluentes na natureza.

“É um combustível de alta explosão. Mais potente do que a gasolina 20 vezes e mais explosivo do que o gás GNV 40 vezes. É tão potente que para armazenar é perigoso. Tem que ser fabricado e consumido. Não polui o meio ambiente, não estraga nada do motor, queima todo o resíduo de combustível e deixa o motor extremamente limpo, sem monóxido de carbono. A manutenção é praticamente zero”, explica Sérgio.

Sistema potencializa uso do combustível


Mecânico mostra poder de fogo com um teste simples
Foto Ednilto Neves

A economia de combustível ocorre porque o sistema diminui a quantidade de gasolina para o motor e leva o hidrogênio para fazer a queima no motor. “Com um 1 litro de água destilada o carro pode andar de 270 a 240 km, dependendo da cilindrada. Em um carro 1.0 a 1.4, que anda a 90 ou 100 km/h, se ele faz 10 km com um litro de combustível, irá fazer 16 km com um litro”, diz.

Para fazer a instalação, Sérgio ressalta que o profissional deve entender de mecânica, eletrotécnica, física e conhecimento básico do sistema de eletrotécnica para fazer a manipulação dos componentes do motor. “O segredo está na montagem das placas para saber mais ou menos a quantidade de gás que será produzido por minuto. Isso fica no conhecimento de cada mecânico”, diz.

A manutenção do sistema deve ser feita uma vez por mês, quando a água é trocada e adicionadas 20 gramas de hidróxido de sódio.

O equipamento já foi instalado em veículos de 13 clientes. “O pessoal ainda não conhece, fica sempre com aquela pulga atrás da orelha, ainda tem medo, mas é totalmente seguro e bom para o veículo”, afirma.

A instalação custa cerca de R$ 1.200,00 em carros 1.0 a 1.6. O sistema também funciona em motocicletas. O mecânico explica que, nesse caso, não é necessário nem instalação, funciona só com o hidrogênio.

Mecânico conheceu o sistema na África

O sistema não é novo mundialmente, mas é novidade por aqui. Sérgio explica que o sistema hidrogênio é um combustível potencializador para motor que foi criado por um cientista alemão para ser usado em foguetes da Nasa. “Eu apenas copiei”, diz.

O mecânico foi aluno do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e há 42 anos trabalha no ramo, com experiência em diversas empresas e países. “Toda vida trabalhei com concessionária, tenho 32 certificados e passaporte internacional da Volkswagen”, afirma.

Há dois anos Sérgio voltou da África, onde esteve em diversos países, e onde também o hidrogênio é usado amplamente para diminuir o consumo de combustível nos veículos. Veio para ficar mais próximo à família, cansado de trabalhar fora por longos períodos, e iniciou seu próprio negócio. “Passava cinco a sete meses fora e a família ficava sozinha. Não tinha mais futuro pra mim. No meio do mundo tem muita doença, gente de todo o tipo”, diz.

Com medo de sofrer pressão dos postos de combustíveis da cidade, ele conta que só recentemente resolveu iniciar o serviço na cidade. Mas o carro dele já anda há algum tempo com esse sistema.

*Gazeta do Oeste.


Magistério: Falta de incentivo coloca categoria em baixa no mercado de trabalho...

Baixos salários, falta de progressão na carreira e reflexos de problemas sociais dentro da escola tornam pouco atrativa uma profissão essencial para o desenvolvimento do país: a de professor.

A última estimativa divulgada pelo Ministério da Educação (MEC) dá conta de que faltem 170 mil docentes nos níveis fundamental e médio no país. Porém, mesmo quando estão nas salas de aula, muitos deles não têm a qualificação necessária para a formação dos estudantes, principalmente na área de exatas, para disciplinas como matemática, física e química.
Especialistas alertam que não só os baixos salários tornam a docência menos atraente. Além da remuneração, faltam planos de carreira e ainda é preciso lidar com questões como desagregação familiar e agressões em sala de aula, que extrapolam o âmbito da educação. “Vemos um crescente desinteresse pelas áreas de licenciatura e pedagogia. Paga-se mal e as condições são péssimas. Por isso, as pessoas vão para outras carreiras”, diz Fernando Kutova, professor e diretor da Conexa Eventos, empresa especializada na formação de professores da educação básica.

*Professor João Maria de Oliveira.


Reputação de Dilma esfarela até em Lavras da Mangabeira e nos outros grotões do Nordeste


Uma pesquisa inédita encomendada pelo PMDB do Ceará ao Ibope conseguiu fazer uma fotografia sem photoshop do que aconteceu com Dilma Rousseff da eleição para cá. Na cidade de Lavras da Mangabeira, de 31 000 habitantes, Dilma obteve a inacreditável marca de 86,6% dos votos no segundo turno, em outubro passado. Agora, de acordo com a pesquisa realizada em agosto, ou seja, dez meses depois, 76% dos habitantes reprovam o governo. Sua popularidade, portanto, esfarelou-se, até em pequenas cidades nordestinas que a apoiaram de forma esmagadora.

Por Lauro Jardim/Fonte: Coluna Radar, de VEJA

Plenário deve votar PEC que impede encargos para estados e municípios


Prefeituras e governos estaduais estarão com a atenção voltada nesta semana para o Congresso Nacional, que promete avançar em uma antiga reivindicação das administrações locais.

Deputados esperam votar, em plenário, no dia 1º de setembro, a proposta de emenda à Constituição (PEC 172/12) que impede a criação de encargos para estados e municípios sem o repasse da respectiva receita pela União.

A matéria é vista como solução de uma das principais reclamações de estados e municípios que se queixam, com frequência, de decisões tomadas em Brasília sobre, por exemplo, os pisos salariais nacionais para categorias como a dos professores, agentes de saúde, policiais e bombeiros.

As leis, que têm base nacional, causam impacto direto nas contas das prefeituras e dos governos que têm de desembolsar mais recursos para equiparar profissionais locais sem estar preparados para o aumento do custeio e sem contar com mais verbas repassadas pela União.

Pela proposta inicial da PEC, a União estaria simplesmente obrigada a fazer o repasse a cada lei que aumentasse a responsabilidade financeira dessas administrações. O governo temia que isso criasse novas despesas, com a previsão de compensações financeiras, cada vez que estados e municípios assumissem novos encargos. O impasse terminou com o acordo feito pelo vice-presidente Michel Temer em conversa com o relator da matéria, deputado André Moura (PSC-SE), o líder do governo, deputado José Guimarães (PT-CE), e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

O resultado foi a inclusão, por substitutivo, de uma salvaguarda que impede que as contas do governo federal sejam prejudicadas, já que define que a União só será responsável pelo repasse do valor correspondente a qualquer tipo de despesa de prestação de serviços a outros entes federados se os recursos estiverem previstos no Orçamento.

Esse ajuste no texto garantiu a aprovação da proposta na comissão especial criada para tratar do assunto, ocorrida no mesmo dia, 26, em que o plenário do Senado aprovou PEC semelhante (84/15).

Umari: Agricultor sai para beber e é morto com pedrada na cabeça


Um crime de morte ocorrido com requintes de crueldade chocou a população de Umari, distante 150 de Juazeiro do Norte, nas primeiras horas deste domingo (30).

O agricultor Francisco Diassis da silva de 21 anos, conhecido por Francisco de Neto, casado, morador da localidade Alto Ponte, tinha saído de casa ainda na tarde de sábado (29) e foi encontrado morto nas primeiras horas deste domingo, as margens da CE 284, com uma pedra sobre sua cabeça. Segundo a polícia, a pedra pesa mais de 150 quilos.

Os inspetores Júnior Pernambucano, Pinheiro e Fábio Bahiano da Delegacia Regional de Policia Civil de Icó estiveram no local relacionando testemunhas e realizando os primeiros levantamentos que requer o caso.

Segundo o que foi apurado até o momento, Francisco de Neto foi visto em companhia de uma pessoa bebendo em uma festa realizada na localidade de Agrovila. A vítima teria se envolvido em uma discussão banal e em seguida acabou sendo morta.

A polícia já dispõe do nome do principal suspeito do crime que se encontra foragido. A delegada plantonista da regional de Icó, Virginia Gorgonio, expediu a guia cadavérica e o corpo do agricultor foi levado para ser necropsiado na perícia forense de Iguatu.

Francisco era casado e deixou três crianças na orfandade, de 7 meses, 3 e 5 anos respectivamente.

Pelo peso da pedra a polícia acredita que uma segunda pessoa esteja envolvida na morte do agricultor. A violência foi tamanha que a vítima teve esmagamento no crânio.

Fonte: MISÉRIA com Informações do Radialista Richard Lopes